Limpando as ruas e o coração

Muitos de nós já participamos de eventos evangelísticos, impactos em que focamos no evangelismo pessoal – quando abordamos pessoas “desconhecidas” nas ruas. Muitos de nós dependemos de programações para evangelizar. Talvez porque tenhamos medo da reação das pessoas ou não queremos incomodá-las. Mas a verdade é que as pessoas que encontramos nas ruas, nas escolas, lanchonetes, do trabalho, no trânsito, nos hospitais, nas praças e em outros lugares, podem ser “desconhecidas” para nós, mas são conhecidas por Jesus. E Ele quer que compartilhemos do Seu amor com elas.

Neste tempo em que estou no Rio de Janeiro com o movimento Jesus 4 All tenho aprendido que, de fato, Jesus é para todos, e que é minha responsabilidade contar isso às pessoas – não só em impactos evangelísticos, mas no dia a dia, onde quer que eu esteja. Tenho aprendido que é simples e que não preciso ficar tímida ou preocupada com as reações.  As reações importam ao Espírito Santo, meu papel é anunciar, como a Palavra ensina em Marcos 16:15.

Tenho exercitado isso e visto a glória de Deus. Na manhã desta terça-feira, 02 de junho, eu estava indo da minha casa para o escritório do Jesus 4 All e passei por uma moça que estava limpando as ruas. Na hora, comecei a sentir um incômodo muito grande, mas fiquei com vergonha de abordá-la. Além disso, se eu parasse, poderia me atrasar. Andei mais uma quadra e o incômodo ficou quase insuportável. Parei, falei com meu marido, e retornamos. Me aproximei daquela moça, perguntei seu nome e se estava bem. Ela parecia um pouco desconfiada. Então comecei a falar sobre o amor tão grande que eu sentia da parte de Deus por ela, o qual me fez voltar. Disse o quanto ela era importante aos olhos dEle, e que Ele a estava chamando para mais perto. Ela agradeceu, então perguntei se eu poderia orar por algo em sua vida. Ela pediu pela família e por sua vida sentimental. Comecei a orar coisas que Deus trouxe ao meu coração e, ao final da oração, percebi que ela estava chorando. Perguntei se ela queria caminhar com Jesus, mas ela não se sente preparada ainda, apesar de frequentar a igreja. Disse também que lê a Bíblia, mas não entende. Então, a desafiei a orar em sua casa e pedir para que o Senhor a ensine. Pedi para que orasse colocando seu coração diante dEle e deixando Ele falar. Orientei-a a procurar alguém que pudesse ensiná-la a Palavra de Deus e ela me contou que havia uma vizinha que poderia fazer isso. Uns plantam, outros regam, e o Senhor dá o crescimento!  Apesar de essa moça não ter decidido por Cristo naquele momento, sei que Jesus a tocou, e que logo ela se renderá a esse Amor.

Testemunho enviado por Ananda Ribeiro, do Rio de Janeiro/RJ.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*